O MFA


1. O MFA

O golpe de Estado do 25 de Abril de 1974, levado a efeito por militares dos três ramos das Forças Armadas e dirigido pelo MFA, pôs fim a 41 anos de Estado Novo e a 48 anos de ditadura em Portugal.
Ao 25 de Abril seguiu-se um período revolucionário que transformou radicalmente o Estado e a sociedade.
Em apenas dois anos, Portugal sofreu a mais profunda mudança da sua história não só do ponto de vista do sistema político, mas também nas concepções, estruturas e relações sociais e económicas.
As independências dos territórios coloniais, ocorridas entre Outubro de 1974 e Novembro de 1975 (com excepção de Macau e Timor), consubstanciaram a grande e decisiva mudança entre o Portugal anterior e posterior à revolução do 25 de Abril.
A Guerra Colonial constituiu a motivação dominante do MFA para conceber e preparar um golpe de Estado contra o regime. É certo que na sociedade portuguesa da década de 1970, factores de diversa natureza se acumulavam, como suportes justificativos de uma mudança violenta do regime, mas a guerra forneceu não só muitas dessas razões à própria sociedade, como motivou a atitude das Forças Armadas e, em especial, dos seus quadros médios.


Índice
1 - O MFA
2 - O golpe militar
3 - O Programa do MFA e o primeiro confronto com Spínola
4 - A Descolonização
Multi-média
» O 27 de Julho