Marinha


Marinha

Os Comandos Navais de Angola e Moçambique foram criados em 1957, embora o primeiro só tenha sido activado em 8 de Maio de 1958 e o segundo em 11 de Outubro.

O preâmbulo do Decreto-Lei 41 057 de 1 de Janeiro, que os cria, revela, com certeza involuntariamente, o abandono a que aqueles territórios haviam sido votados:

«A criação do Comando Naval de Angola - e de Moçambique - visa acabar com mais de 40 anos de afastamento da Marinha relativamente àquelas províncias», afastamento que foi consequência de terem falhado, na prática, as marinhas privativas de Angola e de Moçambique, as quais haviam sido estabelecidas em 1912, e que só não foi total porquanto ao longo de todos esses anos não deixaram de ser efectuados por elementos da Marinha diversos e valiosos trabalhos no campo da hidrografia, da geografia e da história.

No final do preâmbulo do referido Decreto-Lei afirma-se:
 
«Ao ser tomada tal decisão, tem-se bem presente a posição geográfica de Angola e Moçambique no conjunto do continente africano, a grande extensão da costa... mas também os deveres de cooperação de Portugal com outras nações empenhadas na salvaguarda da civilização ocidental.» Na Guiné, o Comando da Defesa Marítima foi criado pelo Decreto-Lei 41 990, de 3 de Dezembro de 1958, sendo activado em Maio de 1959.


Índice
1 - Marinha
2 - Angola
3 - Guiné
4 - Moçambique.
Multi-média
» Dispositivo da...