Portugal não é um país pequeno


"Portugal não é um país pequeno"

Este mapa, atribuído a Henrique Galvão, foi divulgado a partir de 1934, ano da Exposição Colonial realizada no Porto.
Profusamente utilizado, transformou-se no símbolo do Império Colonial do Estado Novo. Moçambique surge deitado sobre a vizinha Espanha (com Lourenço Marques nas proximidades de Sevilha e a Beira nos montes gelados dos Pirenéus), ocupa a França (com o Rovuma a correr em direcção ao Danúbio) e faz fronteira com a mais fantástica representação de Angola, que absorve a Alemanha, a Checoslováquia, a Áustria, a Jugoslávia, a Roménia, a Polónia e prolongado para o interior da então Rodésia do Norte (hoje Zâmbia), o saliente do Cazombo, entra ainda pela Rússia dentro.
Com este mapa de propaganda política, os últimos senhores de Portugal e do Império exibiam-se em afirmação de grandeza, patente no título da carta imperial:  "Portugal não é um país pequeno"


Índice
1 - Portugal e os ventos da História
2 - Portugal não é um país pequeno
Multi-média
» Portugal não é um...