Canhões sem recuo


Canhões sem recuo

Os canhões sem recuo (CSR) não foram praticamente utilizados pelas tropas portuguesas, ao contrário dos movimentos de libertação, que usaram extensivamente os CSR de 82 mm, sobretudo nos ataques a aquartelamentos.
No entanto, chegaram a ser constituídos pelotões de CSR 57 mm para a Guiné, armas adquiridas antes da entrada de Portugal para a NATO, não tendo, portanto, restrições de emprego.


Índice
1 - Armas existentes antes de 1961
2 - Espingardas
3 - Metralhadoras
4 - Pistolas Metralhadoras
5 - Lança-Granadas
6 - Canhões sem recuo
7 - Morteiros
8 - Artilharia
9 - Cavalaria
10 - Orgânica
11 - Conclusões