Patrulhamento


Patrulhamento

O patrulhamento foi a mais comum de todas as operações realizadas pelas forças portuguesas durante a guerra.
 
Com essas acções procurava-se obter notícias sobre o inimigo, o terreno e a população e criar instabilidade entre os guerrilheiros, obrigando-os a deslocar-se para outras zonas, além de permitir manter o contacto com populações ainda não completamente organizadas pelos guerrilheiros e facilitar a acção psicossocial.

Às operações de patrulhas apeadas, que duravam vários dias e se realizavam afastadas dos estacionamentos normais e sem informações sobre a localização ou os movimentos do inimigo, deu-se o nome de nomadização.
 
Sendo uma operação em que o objectivo estava mal definido, caracterizada por grande incerteza, muito cansativa e rotineira, era difícil às tropas manterem elevado grau de prontidão e de alerta. O cansaço após vários dias no mato, carregando pesos consideráveis de rações e água, e o desgaste psicológico provocaram desatenções causadoras de baixas porventura evitáveis noutras circunstâncias.


Índice
1 - Guerrilha e contraguerrilha
2 - Defesa de pontos sensíveis
3 - A guerra dos itinerários
4 - Patrulhamento
5 - Batida e limpeza
6 - O golpe de mão
7 - A emboscada
8 - Operações de interdição de fronteira
9 - Acções de interdição de fronteira
10 - Ataque a Buba
Multi-média
» Progressão em coluna
» Companhia de...
» Patrulhamento